Apenas o Filé, sem fritas!
 

Apenas o Filé, sem fritas!

Deixe um comentário

Recentemente me deparei com um problema inusitado, temos centenas de campanhas mensais dos mais diversos tipos de clientes, e pouca capacidade humana de analisar e extrair o máximo que cada campanha e cliente merecem.

Acreditem, muito esforço foi gasto em anos de treinamento e sessões conjuntas com diversos funcionários, e o resultado era quase sempre o mesmo, sempre que um funcionário estava “no ponto”, apto para analisar as campanhas sozinho, acabava saindo da empresa por qualquer razão que fosse. Além disso, sempre tivemos campanhas demais, para funcionários treinados de menos.

Com anos de experiencia em software, eu estava decidido a resolver esta questão “por software”, e comecei a analisar alguns softwares de estatísticas no mercado. SAS e IBM Watson foram alguns que eu analisei atrás da “clusterização automática“, nome bonito pra coisa.

Achei os dois softwares muito legais, mas difíceis de integrar com o meu software atual, aquele problema poderia levar meses se eu fosse por aquele caminho, integrar o meu software atual a softwares de terceiros.

Resolvi então “partir pro ataque”, usando uma expressão futebolística de um antigo e grande mestre de engenharia de software, Luiz Carlos Paixão, que na pratica quer dizer, faça você mesmo, e o resultado, depois de algumas semanas, foi simplesmente fantástico, a analise não só passou a ser automatizada, e sistematizada, como começou a gerar “insights” reais sobre o resultado de cada campanha.

Quem curte são Idosos do Rio de Janeiro
Você acreditaria seu alguém lhe dissesse, que, seria melhor vender “curso de inglês” para idosos no rio de janeiro ? Pois bem, “residentes em praias“, de uma maneira geral, tiveram 46% mais interesse nos anúncios, seguidos de perto por pessoas com “mais de 65 anos“, com 25% mais interesse.

 

 

Mas quem compra são mulheres nordestinas
Curiosamente, apesar dos idosos cariocas terem “muito interesse” nos anúncios, a sua média de conversão foi “normal”, o destaque real desta campanha, com quase o dobro de conversões do que a média, foram mulheres nordestinas, seguidas pelas mulheres cariocas, respectivamente.

 

 

Um café por favor
Se você for visitar a casa de uma família, da classe A, no interior paulista, é provável que a dona da casa tenha uma daquelas máquinas de café expresso, se ela não tem, ela quer ter, porque, segundo nossas informações, “mulheres, classe A, do interior paulista“, tem até 56% mais interesse nos anúncios destas máquinas, do que a média, e a conversão também é bastante alta.

 

 

Baixo Interesse, Baixa Conversão
Parece óbvio, mas isto também veio na analise automática, pessoas sem o poder aquisitivo certo, talvez até gostem de café, e da máquina de café expresso, mas não está na lista de desejo destas pessoas ter uma máquina destas, o interesse e conversão são até 40% menores.

 

 

Setor de Vestuário/Moda
O setor de e-commerce de vestuário e artigos de moda, já é uma realidade na internet há algum tempo. Grandes marcas como NetShoes e despontam neste mercado, mas de um ponto de vista geral, é um segmento que ainda comporta muito crescimento nos anos vindouros. Pessoas do interior do brasil, parecem ter um interesse relativo maior nestas campanhas, talvez pelo fato de terem menos opções de compra em suas cidades.

 

 

No link abaixo, é possível ver o relatório completo do setor de moda e vestuário.
Relatório Setor de Moda/Vestuário – Outubro 2016.pdf

Apenas o filé, por favor!
Provavelmente, nenhum de nós nunca “chutaríamos” estes dados/fatos, sempre tendemos para o óbvio, e nossas analises acabam sendo tendenciosamente óbvias, mas ao analisar milhares de hipóteses para cada campanha, e classificar o desempenho de cada hipótese automáticamente, o que passamos a fazer, é o “data mining” real.

Os dados realmente foram agrupados, normalizados, processados, garimpados e se transformaram em informações, que é o que vale ouro para o cliente, chega de dados, me dê apenas informações, quero apenas o filé!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *